CONFLITO DE COSMOVISÕES DE DIREITOS HUMANOS: UNIVERSALISMO VS. RELATIVISMO, E AS PROPOSTAS CONCILIÁTORIAS MULTICULTURALISTAS DE BOAVENTURA DE SOUSA SANTOS E JOAQUÍN HERRERA FLORES

  • Aline Memória de Andrade Universidade Federal do Ceará
  • Glauco Barreira Magalhães Filho Universidade Federal do Ceará
Palavras-chave: Cosmovisões. Direitos Humanos. Multiculturalismo. Interculturalismo.

Resumo

Trata-se de artigo científico que objetiva discutir soluções propostas por Boaventura de Sousa Santos e Joaquín Herrera Flores quanto ao confronto entre o universalismo e o relativismo como cosmovisões de direitos humanos. Para tanto, recorre-se à análise bibliográfica qualitativa. Inicialmente, perquiriu-se a definição de cosmovisões, a fim de inserir o universalismo e o relativismo como cosmovisões opostas, delineadas suas características fundamentais. Após, analisa-se a insuficiência das cosmovisões clássicas, a partir de críticas propostas pela doutrina, inclusive as formuladas pelos dois autores especificamente estudados. Em seguida, discute-se o multiculturalismo como uma nova cosmovisão, buscando traçar seus significados possíveis e, adotando-se a perspectiva do multiculturalismo progressista ou emancipatório, investiga-se mais a fundo as teorias de Boaventura e Herrera Flores, visando estabelecer diferenças e semelhanças entre elas. Por fim, as considerações finais concluem que o multiculturalismo progressista ou interculturalismo é, de fato, uma cosmovisão apta a solucionar o embate entre as cosmovisões clássicas do universalismo e do relativismo.

Biografia do Autor

Glauco Barreira Magalhães Filho, Universidade Federal do Ceará

Possui graduação (1993) e Mestrado em Direito pela Universidade Federal do Ceará (2000). É Livre Docente em Filosofia do Direito pela Universidade Vale do Acaraú (2006), Doutor em Sociologia pela UFC (2010), Graduado em Teologia pela UMESP (2013), Doutor em Ministério (Faculdade de Teologia Metodista Livre - Reconhecida pela AETAL) e Especialista em Teologia Histórica e Dogmática pela FAERPI (2011). Foi Coordenador de curso de Direito da Faculdade Gama Filho/ Faculdade Integrada Grande Fortaleza e do curso de Direito da FAMETRO, Vice- Coordenador da Faculdade de Direito da UFC e Professor Assistente HA N. 6 da Universidade de Fortaleza, sendo atualmente Professor Associado I da Universidade Federal do Ceará, atuando principalmente nos seguinte temas: Filosofia do Direito, Hermenêutica jurídica, Teoria do Direito, Direitos Fundamentais e Imaginário Jurídico. É pesquisador da obra de C.S. Lewis, tendo escrito livros e feito várias palestras sobre a obra do literato irlandês. Foi orientador-fundador (coordenador) do CEDIC (Centro de Estudos de Direito Constitucional) e é membro da Academia Cearense de Letras Jurídicas desde a sua fundação, ocupando a cadeira 28, tendo José de Alencar por patrono. Em 2012, recebeu o título de "Doutor Honoris Causa" e "Humanista Universal" do SODIMA. 

Publicado
2020-12-15
Como Citar
de AndradeA., & Magalhães FilhoG. (2020). CONFLITO DE COSMOVISÕES DE DIREITOS HUMANOS: UNIVERSALISMO VS. RELATIVISMO, E AS PROPOSTAS CONCILIÁTORIAS MULTICULTURALISTAS DE BOAVENTURA DE SOUSA SANTOS E JOAQUÍN HERRERA FLORES. Revista Direitos Humanos E Democracia, 8(16), 56-74. https://doi.org/10.21527/2317-5389.2020.16.56-74