Estudo sobre a Hipótese de Fragilidade Financeira de Hyman Minsky Aplicada ao Estado de Minas Gerais no Período 2008-2018

Autores

  • Cláudio Roberto Caríssimo Universidade Federal de Alfenas (Unifal) https://orcid.org/0000-0002-1586-7147
  • Rogério César Corgosinho Centro Universitário Una
  • Antônio Carlos dos Santos Universidade Federal de Lavras (UFLA)

Palavras-chave:

Fragilidade financeira, Minsky; setor público; Minas Gerais.

Resumo

O objetivo desse trabalho foi evidenciar as posições de financiamento do estado de Minas Gerais no período de 2008 a 2018. Conforme a Hipótese de Fragilidade Financeira (HFF) apresentada por Minsky, a forma como são previstos e realizados fluxos futuros de receitas esperadas e em contraponto as despesas, revela como resultado posições financeiras de suficiência, moderada restrição ou completa insuficiência, nomeadas por hedge, especulativa e ponzi, respectivamente. Os estudos sobre a HFF também são adaptáveis para testar a fragilidade das finanças públicas, isto é, a capacidade de um governo de sustentar suas dívidas e demais despesas. A base de dados foi o Balanço Orçamentário. Foi apurada posição de financiamento ponzi para o estado nos anos de 2011 a 2017, especulativa para os anos de 2008 a 2010 e 2018. Considera-se pertinente a utilização dos estudos sobre a Hipótese de Fragilidade Financeira quando aplicados ao setor público, podendo ser instrumento de análises complementares sobre a fragilidade financeira de entes governamentais, reforçando assim seu conteúdo teórico e empírico.

Biografia do Autor

Cláudio Roberto Caríssimo, Universidade Federal de Alfenas (Unifal)

Mestre em Ciências Contábeis pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Doutorando em Administração pela Universidade Federal de Lavras (UFLA). Professor da Universidade Federal de Alfenas (Unifal). http://lattes.cnpq.br/1829785862285188. https://orcid.org/0000-0002-1586-7147. claudio.carissimo@unifal-mg.edu.br

Rogério César Corgosinho, Centro Universitário Una

Mestrando em Administração pela Universidade Federal de Lavras (UFLA). Professor do Centro Universitário UNA-MG. 

Antônio Carlos dos Santos, Universidade Federal de Lavras (UFLA)

Doutor em Administração pela Universidade de São Paulo (USP). Professor da Universidade Federal de Lavras (Ufla).

Publicado

2020-11-26

Como Citar

Caríssimo, C. R., Corgosinho, R. C., & Santos, A. C. dos. (2020). Estudo sobre a Hipótese de Fragilidade Financeira de Hyman Minsky Aplicada ao Estado de Minas Gerais no Período 2008-2018. Desenvolvimento Em Questão, 19(54). Recuperado de https://revistas.unijui.edu.br/index.php/desenvolvimentoemquestao/article/view/10147