DETERMINAÇÃO DO POTENCIAL ANTIMICROBIANO DE ÓLEOS ESSENCIAIS DE LAVANDA (LAVANDULA DENTATA L.) E MANJERICÃO (OCIMUM BASILICUM L.) SOBRE CEPAS DE PSEUDOMONAS AERUGINOSA ISOLADA DE LEITE MASTITÍCO BOVINO

  • Bruna Carolina Ulsenheimer Universidade Federal de Santa Maria- UFSM http://orcid.org/0000-0003-3366-2062
  • Silvana Konageski Dalla Rosa Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul- UNIJUÍ
  • Christiane de Fatima Colet Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul- UNIJUÍ
  • Luciana Mori Viero Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul- UNIJUÍ
  • Luciane Ribeiro Viana Martins Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul- UNIJUÍ
Palavras-chave: Mastite; bactérias; antibióticos; óleo essencial; plantas.

Resumo

Objetivo: Avaliar óleos essenciais extraídos da flor e folha de lavanda (Lavandula dentata L.) e manjericão (Ocimum basilicum L.), quanto sua ação antimicrobiana frente a bactéria Pseudomonas aeruginosa, isolada de leite mastítico bovino. Método: Foi realizado coleta, identificação e catalogação das plantas selecionadas, e após a extração dos óleos essenciais pelo método de arraste à vapor, por hidrodestilação. As análises foram realizadas em triplicata, no Laboratório de Microbiologia Veterinária da Unijuí, pelo cultivo bacteriano em placas, confrontados a 20 μl de óleo essencial, mantidas em estufa bacteriológica a 36ºC por 24 horas. Resultados: O perfil de sensibilidade antimicrobiana dos óleos essenciais testados frente à cepas de Pseudomonas aeruginosa, apresentou os seguintes resultados: para o óleo essencial da flor do manjericão 7 mm no tamanho do halo de inibição nos três testes, para a folha do manjericão, houve a maior atividade inibitória, com halos de inibição com 12 mm em duas amostras e 14 mm na terceira. Já para o óleo essencial da flor da lavanda apresentou halo de inibição de 6 mm, 7mm e 9 mm, em cada teste, e para o óleo da folha da lavanda apresentou resultados semelhantes ao da sua flor, com halo de inibição de 8 mm em dois teste e 6 mm no outro. Conclusões: Sugere-se que o óleo essencial da folha do manjericão, possa ser uma fonte de compostos com potencial terapêutico no combate à bactéria patogênica Pseudomonas aeruginosa. Verifica-se que o uso de do óleo essencial apresenta-se como uma alternativa para o tratamento de mastites em bovinos leiteiros.

Biografia do Autor

Bruna Carolina Ulsenheimer, Universidade Federal de Santa Maria- UFSM

Mestranda do Programa de Pós Graduação em Medicina Veterinária da Universidade Federal de Santa Maria

Silvana Konageski Dalla Rosa, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul- UNIJUÍ

Graduada em Ciências Biológicas

Christiane de Fatima Colet, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul- UNIJUÍ

Professora Doutora do curso de farmácia da Unijuí

Luciana Mori Viero, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul- UNIJUÍ

Professora Doutora do curso de Medicina Veterinária da Unijuí

Luciane Ribeiro Viana Martins, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul- UNIJUÍ

Mestre do curso de Medicina Veterinária da Unijuí

Publicado
2020-11-04
Como Citar
UlsenheimerB., Konageski Dalla RosaS., ColetC., Mori VieroL., & Ribeiro Viana MartinsL. (2020). DETERMINAÇÃO DO POTENCIAL ANTIMICROBIANO DE ÓLEOS ESSENCIAIS DE LAVANDA (LAVANDULA DENTATA L.) E MANJERICÃO (OCIMUM BASILICUM L.) SOBRE CEPAS DE PSEUDOMONAS AERUGINOSA ISOLADA DE LEITE MASTITÍCO BOVINO. Revista Contexto & Saúde, 20(40), 209-214. https://doi.org/10.21527/2176-7114.2020.40.209-214
Seção
Ciências Farmacêuticas & Saúde