HIV/AIDS: PERCEPÇÕES, SIGNIFICADOS E CONSEQUÊNCIAS DA ASSISTÊNCIA DE TRABALHADORES DA SAÚDE DA FAMÍLIA

Palavras-chave: Profissional de saúde, HIV, Aids, Percepções.

Resumo

O presente estudo tem como objetivo analisar as percepções e significados de HIV/aids de trabalhadores da saúde da família. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, desenvolvida com os 14 profissionais da equipe multiprofissional da Estratégia Saúde da Família num município paulista. Os dados foram coletados por entrevista semiestruturada e interpretados por análise de conteúdo. Construíram-se 3 categorias de análise. 1. Relação com o cuidado em que o HIV/aids refere-se à condição de anormalidade; 2. Impacto individual, familiar e social marcada pelo preconceito e julgamento pela forma de contágio e 3. HIV/aids e sexualidade em prevalece como causa de contaminação os atos sexuais ilícitos e a quantidade de parceiros, bem como culpabilização da pessoa a adquirir a condição. Apesar das mudanças no perfil epidemiológico da doença ao longo do tempo e introdução da terapia antirretroviral, os profissionais reproduzem e carregam percepções estigmatizantes resultando em discursos falsamente modificados que trazem a tona simbolismos primários da infecção relacionadas ao incorreto, medo e preconceito. A percepção e significados atribuídos podem refletir na sua prática de cuidado impactando na eficácia da atenção integral à saúde.

Publicado
2020-06-30
Como Citar
CostaK., FormentonY., & OgataM. (2020). HIV/AIDS: PERCEPÇÕES, SIGNIFICADOS E CONSEQUÊNCIAS DA ASSISTÊNCIA DE TRABALHADORES DA SAÚDE DA FAMÍLIA. Revista Contexto & Saúde, 20(38), 228-236. https://doi.org/10.21527/2176-7114.2020.38.228-236
Seção
Contexto & Saúde - Geral