CONTRIBUIÇÃO DA FISIOTERAPIA SEGUNDO MÉDICOS E ENFERMEIROS DAS UNIDADES BÁSICAS DE SAÚDE DA FAMÍLIA

  • Thais Fernanda Tortorelli Zarili Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho
  • Maria Dionísia do Amaral Dias Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho
Palavras-chave: Fisioterapia, Saúde da família, Sistema de saúde, Atenção primária à saúde

Resumo

O objetivo do trabalho consiste em identificar os principais obstáculos no processo de trabalho das equipes de Atenção Primária à Saúde (APS) e a contribuição das ações e serviços de Fisioterapia para o cuidado integral dos usuários, segundo a percepção de médicos e enfermeiros da Estratégia de Saúde da Família de Botucatu (SP). Estudo descritivo, com abordagem qualitativa utilizou questionário semiestruturado. As respostas dicotômicas foram analisadas segundo a frequência e as respostas abertas segundo análise temática. Participaram da pesquisa 28 profissionais, na maioria do sexo feminino. Os resultados demonstram a sobrecarga de trabalho pelo excesso de demanda e dificuldades com relação ao próprio serviço, à  equipe e à gestão municipal, evidenciou que tais profissionais possuem conhecimento quanto à atuação da Fisioterapia e que há diversas demandas que necessitam do apoio matricial do fisioterapeuta ou de encaminhamentos aos serviços especializados de Fisioterapia, assim como compreendem a contribuição para a resolutividade dos casos atendidos no serviço e a melhoria da qualidade de vida do paciente. A inserção do fisioterapeuta corrobora com a clínica ampliada enquanto ferramenta para o cuidado e o fortalecimento das suas ações deve estar em consonância com as necessidades do território e articuladas com a equipe do serviço.

Publicado
2020-06-30
Como Citar
ZariliT., & DiasM. (2020). CONTRIBUIÇÃO DA FISIOTERAPIA SEGUNDO MÉDICOS E ENFERMEIROS DAS UNIDADES BÁSICAS DE SAÚDE DA FAMÍLIA. Revista Contexto & Saúde, 20(38), 67-77. https://doi.org/10.21527/2176-7114.2020.38.67-77
Seção
Fisioterapia & Saúde