METODOLOGIAS PARA O ENSINO DE PROGRAMAÇÃO INTRODUTÓRIA: UM ESTUDO COM PROFESSORES NUMA UNIVERSIDADE BRASILEIRA

TEACHING INTRODUCTORY PROGRAMMING: A STUDY WITH PROFESSORS AT A BRAZILIAN UNIVERSITY

Autores

Palavras-chave:

planejamento, metodologia de ensino, métodos de ensino, atividades

Resumo

Este artigo baseia-se em um projeto de investigação mais alargado e tem por objetivo estudar as práticas docentes em uma universidade brasileira no que concerne à metodologia de ensino na Programação Introdutória, nomeadamente os métodos de ensino, a lógica de organização das atividades e a percepção docente quanto ao envolvimento dos estudantes nas aulas. Constitui-se em um tema relevante no contexto do Ensino Superior na medida que entender essas práticas ajudará a promover reflexões e mudanças para um processo de ensino-aprendizagem mais eficaz. Os dados foram recolhidos de entrevistas individuais semiestruturadas a docentes de uma universidade brasileira a respeito de seus planejamentos e práticas em sala de aula. Concluiu-se que a lógica dominante de ensino desses professores é bastante tradicional, sobressaindo-se o método magistral, tendo como organização das atividades a explicação de conteúdo seguida de exemplos e atividades práticas, principalmente exercícios, com variações no tempo e no espaço. Apesar da maioria dos docentes relatar um bom envolvimento dos estudantes nas aulas, há uma limitada variedade de tarefas ofertada aos estudantes. Nesse ínterim, uma competência docente essencial é possuir o conhecimento de vários métodos e estratégias para um ensino mais eficaz, o que subjaz uma ressignificação da identidade profissional docente.

Biografia do Autor

Claudia Akemi Izeki, Universidade Federal de Itajubá

Doutoranda em Ciências da Educação, especialidade Desenvolvimento Curricular pelo Instituto de Educação da Universidade do Minho, Portugal. Mestrado em Ciências da Computação e Matemática Computacional pela Universidade de São Paulo. Graduação em Ciências da Computação pela Universidade Federal do Mato Grosso do Sul. Professora adjunta na Universidade Federal de Itajubá. Integrante do Grupo de Pesquisa em Metodologias Ativas para o Ensino Superior (MAES).

Enzo Seraphim, Universidade Federal de Itajubá

Doutorado e Mestrado em Ciência da Computação e Matemática Computacional pela Universidade de São Paulo. Graduação em Tecnologia e Processamento de Dados pelo Centro Universitário de Rio Preto. Professor associado na Universidade Federal de Itajubá.

Maria Assunção Flores, Universidade do Minho

Doutorado em Educação pela Universidade de Nottingham, Inglaterra. Professora Associada com Agregação do Instituto de Educação da Universidade do Minho, Portugal. Diretora Executiva da revista Teachers and Teaching Theory and Practice, Diretora da revista European Journal of Teacher Education. Presidente da International Study Association on Teachers and Teaching (2013-2019). Temas de investigação: formação inicial de professores, avaliação e ensino superior.

Publicado

2021-05-10

Como Citar

Izeki, C. A., Seraphim, E., & Flores, M. A. (2021). METODOLOGIAS PARA O ENSINO DE PROGRAMAÇÃO INTRODUTÓRIA: UM ESTUDO COM PROFESSORES NUMA UNIVERSIDADE BRASILEIRA: TEACHING INTRODUCTORY PROGRAMMING: A STUDY WITH PROFESSORS AT A BRAZILIAN UNIVERSITY. Revista Contexto &Amp; Educação, 36(114). Recuperado de https://revistas.unijui.edu.br/index.php/contextoeducacao/article/view/11777

Edição

Seção

Dossiê Ensino da Computação e Pensamento Computacional