LIMITES E POTENCIALIDADES DE MATERIALIZAÇÃO DO CURRÍCULO INTEGRADO: UMA ANÁLISE DOS PLANOS DE ENSINO E DIÁRIOS DE CLASSE

Resumo

O presente artigo tem por objetivo identificar e compreender os limites e potencialidades de materialização da integração curricular no cotidiano dos cursos técnicos integrados nos cursos Técnico em Informática Integrado ao Ensino Médio, Câmpus Chapecó e Técnico em Agroindústria Integrado ao Ensino Médio, Câmpus São Miguel do Oeste, ambos ofertados pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina – IFSC. O foco da análise foram treze Planos de Ensino e dez Diários de Classe dos componentes curriculares Oficina de Integração e Projeto Integrador, do primeiro e segundo semestres de 2015. Os resultados da análise mostram a complexidade do trabalho pedagógico no contexto do currículo integrado e apontam diferentes formas de materialização da integração nas Oficinas de Integração e nos Projetos Integradores. De forma geral, os Planos de Ensino e Diários de Classe apresentam-se preponderantemente como instrumentos jurídicos e formais, não se configurando como instrumentos de planejamento coletivo e de síntese das ações e finalidades propostas. Por outro lado, as análises realizadas também revelam as intencionalidades, as potencialidades e a materialidade das experiências com os Projetos Integradores e as Oficinas de Integração nos cursos pesquisados.

Palavras-Chave: Currículo Integrado, Planos de Ensino, Diário de Classe.

Publicado
2019-08-30
Como Citar
Pasqualli, R., da Silva, V., & da Silva, A. (2019). LIMITES E POTENCIALIDADES DE MATERIALIZAÇÃO DO CURRÍCULO INTEGRADO: UMA ANÁLISE DOS PLANOS DE ENSINO E DIÁRIOS DE CLASSE. Revista Contexto & Educação, 34(109), 104-120. https://doi.org/10.21527/2179-1309.2019.109.104-120