ESTRATÉGIAS DE RESISTÊNCIA POSSIBILITANDO O DEBATE DE GÊNERO E SEXUALIDADE NA ESCOLA

  • Lara Torrada Universidade Federal do Rio Grande - FURG
  • Paula Regina Costa Ribeiro Universidade Federal do Rio Grande - FURG
  • Juliana Lapa Rizza Universidade Federal do Rio Grande - FURG
Palavras-chave: Gênero. Sexualidade. Resistências. Escola.

Resumo

Este artigo tem como objetivo analisar algumas estratégias de resistência produzidas em um projeto-experiência que visa à promoção das discussões de gênero e sexualidade no espaço escolar. O trabalho articula problematizações acerca dos mecanismos de poder e estratégias de resistência de professoras e de um professor que participaram de tal projeto. As perspectivas que organizaram as análises tomam como inspiração os estudos foucaultianos, de gênero e sexualidade. Os dados da pesquisa foram produzidos a partir de entrevistas e de grupo de discussão. Nas análises, foi possível perceber estratégias promovidas pelas/pelo professoras/professor, como: trabalhar com a temática, utilizando termos ou assuntos de “maior aceitação” pela sociedade; incorporar a temática aos conteúdos das disciplinas; manter um diálogo com as famílias e comunidade sobre o desenvolvimento do projeto; lutar pela inclusão da temática nos documentos que fornecem diretrizes educacionais, entre outras estratégias de resistências, buscando manter a problematização e as discussões referentes às temáticas de gênero e sexualidade em suas salas de aula. Por fim, para possibilitar um espaço escolar menos discriminatório e sexista, é fundamental que existam propostas que promovam resistências e que possibilitem a problematização e o debate das questões de gênero e sexualidade na escola.

Biografia do Autor

Paula Regina Costa Ribeiro, Universidade Federal do Rio Grande - FURG

Doutora em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS. Professora Titular do Instituto de Educação e professora dos Programas de Pós-Graduação: Educação em Ciências e Educação Ambiental da Universidade Federal do Rio Grande - FURG. Pós-doutorado na Escola Superior de Educação de Coimbra/Instituto Politécnico de Coimbra. Pesquisadora do Grupo de Investigación en Educación y Sociedad – GIES. É líder do Grupo de Pesquisa Sexualidade e Escola - GESE, atuando principalmente nos seguintes temas: corpos, gêneros e sexualidades. Bolsista produtividade 1C do CNPq.

Juliana Lapa Rizza, Universidade Federal do Rio Grande - FURG

Possui graduação em Pedagogia Licenciatura com Habilitação nos Anos Iniciais pela Universidade Federal do Rio Grande - FURG, Mestrado e Doutorado também em Educação Ambiental pela FURG. Pós-doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências Pesquisadora do Grupo de Pesquisa Sexualidade e Escola - GESE/FURG. Coordenadora do Projeto Escola Promotora da Igualdade de Gênero. Tem experiência na área de Educação, com ênfase nas questões de corpos, gêneros e sexualidades na Educação Básica e na formação de professores/as.

Publicado
2020-05-04
Como Citar
Torrada, L., Costa Ribeiro, P., & Rizza, J. (2020). ESTRATÉGIAS DE RESISTÊNCIA POSSIBILITANDO O DEBATE DE GÊNERO E SEXUALIDADE NA ESCOLA. Revista Contexto & Educação, 35(111), 46-63. https://doi.org/10.21527/2179-1309.2020.111.46-63
Seção
Artigos