PRINCIPAIS FATORES DE RISCO PARA A MANUTENÇÃO DO ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO NO BRASIL E EUA

  • Letícia Alessandra Santiago UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ
  • Sérgio Augusto Yukio Hissayassu
  • Paula Moura Del Comuni

Resumo

Identificar, por meio de revisão bibliográfica nacional e internacional, os principais fatores responsáveis pelo Desmame Materno Precoce (DMP) no Brasil e nos Estados Unidos da América (EUA) e estabelecer uma análise comparativa entre ambos. Estudo descritivo, baseado em revisão de literatura, a partir de artigos citáveis nos idiomas português e inglês, disponíveis nas bases de dados Scientific Electronic Library Online (Scielo) e Public Medline (PubMed), publicados entre os anos de 2003 e 2017, na área temática Ciências da Saúde. Na PubMed, utilizou-se o descritor Exclusive breastfeeding, sendo encontrados 60 manuscritos. Já na Scielo, com a conjugação dos descritores Aleitamento Materno e Desmame, observou-se 49 trabalhos. Observou-se que o retorno da mãe ao mercado de trabalho foi um dos principais fatores de risco para o DMP em ambos os países. Contudo, no Brasil o amparo legal oferecido pela licença maternidade refletiu em 41% de Aleitamento Materno Exclusivo (AME) até os seis meses, enquanto nos EUA, a ausência desse direito conferiu média nacional de apenas 8% para o AME. O estudo demonstrou que o amparo legislativo tem impacto positivo na adesão das mães ao AME ao colaborar na interação entre o binômio mãe-filho, estimulando a prática da amamentação.

Biografia do Autor

Letícia Alessandra Santiago, UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ

Professora de Saúde Coletiva no Departamento de Medicina da Universidade de taubaté - UNITAU. Mestranda em Desenvolvimento Humano na UNITAU.

Publicado
2019-12-17
Como Citar
SantiagoL., HissayassuS., & ComuniP. (2019). PRINCIPAIS FATORES DE RISCO PARA A MANUTENÇÃO DO ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO NO BRASIL E EUA. Revista Contexto & Saúde, 19(37), 11-19. https://doi.org/10.21527/2176-7114.2019.37.11-19
Seção
Nutrição & Saúde