ANSIEDADE NA PERFORMANCE MUSICAL DE MÚSICA DE CÂMARA: O EFEITO DO BIOFEEDBACK COMO MEDIDA INTERVENTIVA

  • Samuel Barros Universidade de Aveiro
  • Helena Marinho
  • Anabela Pereira
  • Isabel Souto
  • Ana Ribeiro
  • Luis Sancho
Palavras-chave: Ansiedade na performance musical, música de câmara, biofeedback, trombone

Resumo

A ansiedade na performance musical (APM) é descrita como uma apreensão persistente que compromete as competências performativas, tanto em performances a solo como em grupo. Para além dos sintomas fisiológicos, como aumento do batimento cardíaco, hiperventilação, transpiração ou náusea, está associada a sintomas de natureza psicológica e cognitiva de impacto negativo na performance. Este trabalho pretende estudar a eficácia do treino de biofeedback em contexto de performance de música de câmara. Com um desenho do tipo quasi – experimental, foram selecionados 2 quartetos de trombonistas, sendo o quarteto (1) o grupo experimental e o quarteto (2) o grupo de controlo. Ambos realizaram apresentações públicas, antes e depois da intervenção. O quarteto (1) foi submetido a um programa de 8 sessões bissemanais de treino de biofeedback, no intuito de verificar a sua contribuição para diminuir os efeitos da APM. Na avaliação da eficácia da intervenção foram aplicados pré e pós intervenção os questionários State Trait Anxiety Inventory (STAI), Kenny Music Performance Anxiety Inventory (K-MPAI) e Kessler Psychological Distress Scale (K10). Os resultados sugerem que este tipo de intervenção se revela favorável no que diz respeito à diminuição dos níveis de APM em contexto de música de câmara. São referidas algumas implicações deste estudo para a redução da ansiedade de performance quer em contextos de formação e ensino da música quer em contextos de prática profissional.

Publicado
2019-07-11
Como Citar
Barros, S., Marinho, H., Pereira, A., Souto, I., Ribeiro, A., & Sancho, L. (2019). ANSIEDADE NA PERFORMANCE MUSICAL DE MÚSICA DE CÂMARA: O EFEITO DO BIOFEEDBACK COMO MEDIDA INTERVENTIVA. Revista Contexto & Saúde, 19(36), 120-126. https://doi.org/10.21527/2176-7114.2019.36.120-126
Seção
Contexto & Saúde - Geral