COMPREENDER AS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS NA DEPRESSÃO PÓS-PARTO NAS REDES SOCIAIS

  • Simone do Nascimento Idalino UNESC
  • Amanda Castro UNESC/Estácio de Sá
Palavras-chave: Depressão pós-parto. Família. Redes Sociais. Saúde.

Resumo

Este referido trabalho tem por objetivo principal compreender as representações sociais na depressão pós-parto nas redes sociais. Esta pesquisa é de caráter qualitativo, do tipo exploratória, e documental, pesquisada através de postagens do facebook e comentários, dentro de grupos sobre depressão pós-parto. A partir dos relatos de mães online, foi formado um corpus de análise com auxílio com software IrAmUteQ 0.7. A partir desse corpus foi realizada uma classificação hierárquica descendente. Os resultados obtidos denotam que as representações sociais da depressão pós-parto nas redes sociais trazem a ideia de que a ausência de apoio entre familiares, conflitos familiares, a presença de sofrimento psíquico ou dependência química na família e a falta de vínculo são variáveis que influenciariam na ocorrência da depressão pós-parto, o que remete à relevância da família e do apoio social enquanto estratégia de promoção de saúde. Nesse sentido, programas sociais e de saúde devem levar em consideração a presença da família no processo de promoção e prevenção em saúde da mulher.

Publicado
2020-06-30
Como Citar
do Nascimento IdalinoS., & CastroA. (2020). COMPREENDER AS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS NA DEPRESSÃO PÓS-PARTO NAS REDES SOCIAIS. Revista Contexto & Saúde, 20(38), 200-209. https://doi.org/10.21527/2176-7114.2020.38.200-209
Seção
Contexto & Saúde - Geral