PENSAMENTO COMPUTACIONAL NA FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA: UM ESTUDO DE CASO SOB A PERSPECTIVA DA TEORIA DE ROBBIE CASE

COMPUTATIONAL THINKING IN THE INITIAL TRAINING OF MATHEMATICS TEACHERS: A CASE STUDY FROM THE PERSPECTIVE OF ROBBIE CASE´S THEORY

Autores

Palavras-chave:

Computação, Ensino, Padrões e Regularidades, Pensamento Algébrico

Resumo

O Pensamento Computacional tem sido inserido no ensino como um componente curricular específico da Computação ou em conjunto a outros componentes curriculares. Há necessidade de desenvolver as habilidades do Pensamento Computacional nos estudantes e, consequentemente, nos professores. Como forma de inserir o Pensamento Computacional, com o componente curricular da Matemática, este artigo traz um estudo de caso realizado com os licenciandos em Matemática, em uma universidade privada. Para tal, foi ofertada uma disciplina extracurricular, trabalhando o conteúdo de padrões e regularidades, com o Pensamento Computacional, por meio da linguagem de programação Python. A pesquisa é qualitativa, do tipo estudo de caso em que foram analisadas duas atividades desenvolvidas pelos licenciandos, sob a perspectiva da teoria neopiagetiana de Robbie Case. Com a investigação, identificaram-se as relações entre o Pensamento Computacional e o Pensamento Algébrico e foi proposto um caminho para inclusão do Pensamento Computacional no ensino, para formação inicial de professores de Matemática.

Biografia do Autor

Ana Paula Canal, Universidade Franciscana

Graduada em Informática pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUÍ) e  mestre em Ciência da Computação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Atualmente, é doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática (PPGECIMAT), da Universidade Franciscana (UFN) e professora nos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação, da Universidade Franciscana (UFN).

Vanilde Bisognin, Universidade Franciscana

Licenciada plena em Matemática pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), mestre e doutora em Matemática pela  Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Atualmente, é professora titular e pesquisadora no Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática (PPGECIMAT), da Universidade Franciscana (UFN). Tem experiência na área de Matemática, com ênfase em Ensino de Matemática , atuando principalmente nos seguintes temas: ensino e aprendizagem de matemática, modelagem matemática, comportamento assintótico de soluções de modelos matemáticos definidos por equações diferenciais.

 

Silvia Maria de Aguiar Isaia, Universidade Franciscana

Licenciada e mestre em Filosofia pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Atualmente, é professora e pesquisadora na Universidade Franciscana, atuando no Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática (PPGECIMAT), pesquisador Produtividade em Pesquisa do CNPq, Nível 2. É também professora titular aposentada da Universidade Federal de Santa Maria, atuando, como voluntária, no Programa de Pós-Graduação em Educação, coordenadora da Rede Sul-brasileira de Pesquisadores em Educação Superior, coordenadora do Grupo de Pesquisa Trajetórias de Formação do CNPq.

Publicado

2021-05-10

Como Citar

Canal, A. P., Bisognin, V., & Isaia, S. M. de A. (2021). PENSAMENTO COMPUTACIONAL NA FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA: UM ESTUDO DE CASO SOB A PERSPECTIVA DA TEORIA DE ROBBIE CASE: COMPUTATIONAL THINKING IN THE INITIAL TRAINING OF MATHEMATICS TEACHERS: A CASE STUDY FROM THE PERSPECTIVE OF ROBBIE CASE´S THEORY. Revista Contexto &Amp; Educação, 36(114). Recuperado de https://revistas.unijui.edu.br/index.php/contextoeducacao/article/view/11727

Edição

Seção

Dossiê Ensino da Computação e Pensamento Computacional