CHRONOS OU KAIRÓS? QUAL É O “TEMPO” DE FORMAÇÃO NOS CURSOS TÉCNICOS INTEGRADOS AO ENSINO MÉDIO NOS INSTITUTOS FEDERAIS DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA- IFS?

Resumo

O estudo tem por objetivo principal, verificar se há evidências significativas da influência da quantidade de carga horária total e ou duração em anos nos índices de eficiência acadêmica, e na perspectiva do currículo integrado e da formação integral, nos cursos de Ensino Médio Integrado. Pesquisa, em 57,9% dos 38 Institutos Federais,  40% do total dos cursos de Ensino Médio Integrado ofertados nos IFs até dezembro de 2018. Estabelece comparações com base nos índices oficiais de eficiência acadêmica nos IFs e contextualiza os limites e alcances da discussão. Apresenta e discute as problemáticas a serem respondidas para a definição da duração dos cursos de educação profissional integrados ao ensino médio. Os resultados da pesquisa apontam reflexões consistentes para o aprofundamento do estudo sobre o tema na organização curricular dos cursos dessa natureza e apresenta indícios consistentes de que nos cursos com maior duração os estudantes tendem a ter maior evasão e ou reprovação.

Biografia do Autor

Sidinei Cruz Sobrinho, IFSUL campus Passo Fundo

Doutorado em Educação - pesquisa em Políticas Públicas Educacionais (em andamento), Possui MESTRADO em Filosofia; ESPECIALIZAÇÃO em Direitos Fundamentais; GRADUAÇÃO em Direito; GRADUAÇÃO em Filosofia. Aperfeiçoamento Profissional em Direito Educacional e Direito Administrativo aplicado à Gestão Pública. Atualmente é Professor de Educação Técnica e Tecnológica no IFSUL campus Passo Fundo. Palestrante e formador de servidores nas instituições da Rede Federal de Educação Profissional Científica e Tecnológica com ênfase em Currículo Integrado e Gestão Institucional. Atua principalmente nas áreas de Educação Profissional; Gestão Pública; Direito Administrativo, e Filosofia. Foi: Pró-Reitor de Ensino no IFFar; Coordenador Nacional do Fórum de Dirigentes e Pró-Reitores de Ensino da Rede de Educação Profissional Técnica e Tecnológica (FDE/CONIF); Presidente do Conselho de Ensino Pesquisa e Extensão do IFFar (CEPE); Membro do Comitê de Ética e Pesquisa do IFFar; Diretor de Ensino no IFFar câmpus Santa Rosa

Tamyris Proença Bonilha Garnica, IFSP campus Avaré

Doutora e Mestre em Educação pela Universidade Estadual de Campinas, cursou graduação em Pedagogia na Universidade Estadual de Campinas. Atuou no Ensino Superior como pesquisadora, professora e assessora pedagógica. Na educação básica, exerceu função de docente, diretora de ensino e consultora pedagógica. Durante o período que atuou na docência da educação básica, participou de projetos relacionados à gestão e à orientação pedagógica. Desenvolve pesquisas relacionadas à educação, docência e formação de professores, com ênfase em Psicologia Social. Atualmente, atua como Professora do Ensino Básico Técnico e Tecnológico, área de Educação, no Instituto Federal de São Paulo - Campus Avaré. 

Publicado
2020-09-09
Como Citar
SobrinhoS., & GarnicaT. (2020). CHRONOS OU KAIRÓS? QUAL É O “TEMPO” DE FORMAÇÃO NOS CURSOS TÉCNICOS INTEGRADOS AO ENSINO MÉDIO NOS INSTITUTOS FEDERAIS DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA- IFS?. Revista Contexto & Educação, 35(112), 45-65. https://doi.org/10.21527/2179-1309.2020.112.45-65
Seção
Dossiê: Trabalho, Currículo Integrado e Educação