As práticas do professor de línguas e o processo de (res)significação do aluno de língua estrangeira

Autores

  • Leonardo Silva Duarte UTFPR
  • Andressa Brawerman Albini Universidade Tecnológica Federal do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.21527/2179-1309.2022.118.12653

Palavras-chave:

Ensino de Língua Estrangeira, Práticas, Discurso, Identidade

Resumo

O objetivo deste estudo foi investigar a relação entre as práticas dos professores de Língua Estrangeira (LE) e os processos de (res)significação dos alunos. A fim de alcançar esse objetivo, a pesquisa buscou analisar quais práticas os professores de LE de escolas públicas percebem que adotam e de que forma suas práticas trabalham com a noção de significação pelo discurso em LE. A metodologia dispôs de um questionário com 31 questões de múltipla escolha e 9 questões semiabertas. O questionário contou com a participação de 50 professores de LE de todas as regiões brasileiras. Os resultados apontam para uma forte consciência dos professores sobre a importância da interação na sala de aula de LE. Os dados ainda indicam que os professores proporcionam aos alunos o contato com outros procedimentos de significação e identificação e têm uma clara preocupação com a participação social e formação integral dos alunos. Em conclusão, o diálogo promovido com os professores mostra paralelos com as teorias de ensino-aprendizagem de LE que trabalham o discurso em sala de aula.

Downloads

Publicado

2022-07-18

Como Citar

Silva Duarte, L., & Brawerman Albini, A. (2022). As práticas do professor de línguas e o processo de (res)significação do aluno de língua estrangeira. Revista Contexto & Educação, 37(118), e12653. https://doi.org/10.21527/2179-1309.2022.118.12653