HISTÓRIA E CONTEXTUALIZAÇÃO NO ENSINO DE ESTEREOQUÍMICA: UMA PROPOSTA DE ABORDAGEM PARA O ENSINO MÉDIO

  • Daniele Trajano Raupp ULBRA
  • Tania Renata Prochnow ULBRA
  • José Cláudio Del Pino
Palavras-chave: História da ciência. Estereoquímica. Contextualização. Teoria dos Campos Conceituais.

Resumo

Os desafios do ensino de estereoquímica têm sido objeto de estudo há décadas. A resolução de problemas em nível tridimensional é considerada como umas das fontes de dificuldade. Além disso, a falta de motivação para a aprendizagem é uma barreira para o ensino de química. Buscando uma estratégia de ensino e tendo como aporte a Teoria dos Campos Conceituais, a qual pressupõe que um conceito se torna significativo para o sujeito a partir de uma variedade de situações, realizou-se um estudo de caso exploratório com estudantes de Ensino Médio Técnico em Química. O estudo relatado é um recorte de uma pesquisa de doutorado e aborda, exclusivamente, o impacto no nível de compreensão da área, mediante o uso de uma unidade didática, utilizando um enfoque nas questões históricas e contextuais. Utilizando o método misto e análise de conteúdo, constatou-se, por meio de pré e pós-testes, que o uso de unidade didática possibilitou aos estudantes a compreensão de uma variedade de situações, aumentando seu repertório de conhecimento, o que torna o conceito significativo e colabora para a motivação em sala de aula. Essa significação e motivação podem colaborar para o domínio do campo da estereoquímica e para superação das dificuldades exclusivas da área.

Os desafios do ensino de estereoquímica têm sido objeto de estudo há décadas. A resolução de problemas em nível tridimensional é considerada como umas das fontes de dificuldade. Além disso, a falta de motivação para a aprendizagem é uma barreira para o ensino de química. Buscando uma estratégia de ensino e tendo como aporte a Teoria dos Campos Conceituais, a qual pressupõe que um conceito se torna significativo para o sujeito a partir de uma variedade de situações, realizou-se um estudo de caso exploratório com estudantes de Ensino Médio Técnico em Química. O estudo relatado é um recorte de uma pesquisa de doutorado e aborda, exclusivamente, o impacto no nível de compreensão da área, mediante o uso de uma unidade didática, utilizando um enfoque nas questões históricas e contextuais. Utilizando o método misto e análise de conteúdo, constatou-se, por meio de pré e pós-testes, que o uso de unidade didática possibilitou aos estudantes a compreensão de uma variedade de situações, aumentando seu repertório de conhecimento, o que torna o conceito significativo e colabora para a motivação em sala de aula. Essa significação e motivação podem colaborar para o domínio do campo da estereoquímica e para superação das dificuldades exclusivas da área.

Biografia do Autor

Daniele Trajano Raupp, ULBRA

Técnica em química pela Fundação Liberato (2000) possui graduação em Química Licenciatura pela ULBRA (2007), mestrado em Ensino de Ciências e Matemática pela Universidade Luterana do Brasil ULBRA (2010) e doutorado em Educação em Ciências pela UFRGS (2015). Atualmente é pós-doutoranda no PPGECIM da ULBRA. Possui doze anos de experiência em indústrias químicas, nos seguimentos têxtil, alimentos e tintas; atuando em pesquisa e desenvolvimento, controle de qualidade e de processos e planejamento e controle da produção. Docente dos cursos de Engenharia Civil, Engenharia de Produção e do curso de pós graduação em Engenharia de Segurança do Trabalho do Centro Universitário Metodista, IPA;integra o grupo que implanta o ensino por competência na instituição. Docente do curso Técnico em química da Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha. Atua nas áreas: iniciação científica, ensino de química orgânica e eletroquímica.

Tania Renata Prochnow, ULBRA

Possui graduação em Licenciatura em Química pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1969), graduação em Bacharelado em Química pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1969), mestrado em Ciências, ênfase Ecologia, pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1995) e doutorado em Ciências, ênfase Ecologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2005). Atualmente é professor adjunto da Universidade Luterana do Brasil, atuando nos cursos de Licenciatura em Química, Química Industrial, Engenharia Ambiental e no Programa de Pós Graduação em Ensino de Ciências e Matemática. Tem experiência na área de Química, com ênfase em Química Ambiental, e na área ambiental, atuando principalmente nos seguintes temas: metais pesados, partículas em suspensão, poluição atmosférica, águas, micro bacias, educação ambiental, ensino de ciências, formação de professores.

José Cláudio Del Pino

Possui graduação em LICENCIATURA EM QUÍMICA pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1975), graduação em QUÍMICA INDUSTRIAL pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1975), especialização em QUÌMICA pela Universidade de Passo fundo (1978), especialização em ENSINO DE QUÍMICA pela Universidade de Caxias do Sul (1988), mestrado em Mestrado em Ciências Biológicas-Bioquímica pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1984), doutorado em Engenharia de Biomassa pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1994) e pós-doutorado pela Universidade de Aveiro-Portugal (2004). Atualmente é professor associado da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Professor-Orientador do PPG Educação em Ciência Química da Vida e Saúde e do PPG Química ambos da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Bolsa de Produtividade em Pesquisa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Tem experiência acadêmica na área de Educação, com ênfase em Educação Química, atuando principalmente nos seguintes temas: formação de professores, ensino de química, material didático, currículo de química e informática educativa.

Publicado
2020-09-09
Como Citar
RauppD., ProchnowT., & Del PinoJ. (2020). HISTÓRIA E CONTEXTUALIZAÇÃO NO ENSINO DE ESTEREOQUÍMICA: UMA PROPOSTA DE ABORDAGEM PARA O ENSINO MÉDIO. Revista Contexto & Educação, 35(112), 432-455. https://doi.org/10.21527/2179-1309.2020.112.432-455