ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE A FUNÇÃO DA CONSCIÊNCIA A PARTIR DAS PROPAGANDAS DA REFORMA DO ENSINO MÉDIO

Palavras-chave: Reforma do Ensino Médio, Consciência, Propaganda, Televisão

Resumo

Este artigo tem por intuito trazer algumas considerações sobre a função da consciência a partir das propagandas veiculadas sobre a Reforma do Ensino Médio. As duas propagandas escolhidas foram veiculadas no período de tramitação da Medida Provisória 746/2016. Um contexto conturbado em meio a protestos e manifestações contrárias a reforma. Para colaborar nessa discussão trar-se-á as discussões de Vygotski (1990; 1990a) que concebe a consciência como um mecanismo que mobiliza as experiências histórica, social e duplicada. A partir desse processo reflexivo é que se chega ao reflexo condicionado e não como um mero produto de um estímulo. Raymond Williams (2016) com a discussão da televisão na sua dupla função: tanto como um aparato tecnológico e como forma cultural. Auxilia na compreensão da televisão dentro de um espaço de disputas e não numa simples relação de causa e efeito. O fato dos jovens refletirem sobre as informações veiculadas e colocá-las numa cadeia de reflexos e conhecimentos, a consciência adquire um papel primordial na formação do ser humano. Ativa a memória, a atenção, a percepção do entorno social para formulação de conceitos. E o faz a partir da realidade histórica, social e individual, por isso a imprevisibilidade do comportamento humano.

Biografia do Autor

Maria Sara de Lima Dias, Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Pós-Doutora em Psicologia pela Universidad Autónoma de Barcelona (2016) como Bolsista CAPES, Doutora em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina (2009) possui mestrado (2004) em Psicologia da Infância e Adolescência e graduação em Psicologia pela Universidade Federal do Paraná (1990). Especialista em Pedagogia Social pela Universidade Católica Portuguesa. Trabalha com projetos que discutem Tecnologia e Trabalho, Saúde do Trabalhador e Orientação Profissional e Planejamento de Carreira. Professora do Departamento de Estudos Sociais (DAESO) na Universidade Tecnológica Federal do Paraná é Professora no Programa de Pós-Graduação em Tecnologia e Sociedade - PPGTE, orientadora de metrado e doutorado, na linha de pesquisa Tecnologia e Trabalho.

Domingos Leite Lima Filho, Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Domingos Leite Lima Filho concluiu Doutorado em Educação na Universidade Federal de Santa Catarina (2002) e Pós-Doutorado na Facultad de Ciencias Sociales da Universidade de Salamanca (2009). É Professor Titular do Programa de Pós-Graduação em Tecnologia e Sociedade, da Universidade Tecnológica Federal do Paraná e Coordenador do Doutorado Interinstitucional DINTER PPGTE/UTFPR-UFPI. Foi professor pesquisador visitante do Departamento de Sociologia da Universidade de Salamanca, nos períodos 2008/2009 e 2000/2001. É Coordenador do Grupo de Estudos e Pesquisas em Trabalho, Educação e Tecnologia (GETET) e pesquisador do Grupo THESE - Projetos Integrados em Trabalho, História, Educação e Saúde (UFF). Participa do GT Trabalho e Educação da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (ANPEd) e da Rede de Estudos do Trabalho (RET). Tem como interesses principais de pesquisa as seguintes temáticas: Estudos e pesquisas no campo das relações entre trabalho, educação, tecnologia e cultura; Políticas para a educação profissional técnica e tecnológica, nos níveis e médio e superior; Educação de jovens e adultos integrada à formação profissional; Transformações do mundo do trabalho e a produção e apropriação do conhecimento científico e tecnológico pelos trabalhadores.

Publicado
2020-09-21
Como Citar
Rosa BlumM., DiasM. S., & Lima FilhoD. (2020). ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE A FUNÇÃO DA CONSCIÊNCIA A PARTIR DAS PROPAGANDAS DA REFORMA DO ENSINO MÉDIO. Revista Contexto & Educação, 36(113). Recuperado de https://revistas.unijui.edu.br/index.php/contextoeducacao/article/view/9695